Bullying: os limites entre a brincadeira e a agressão

O Bullying

Texto l

O que me pergunto é: o que mudou? As leis são suficientes para capacitar escolas e educadores para o combate ao bullying? A sociedade está realmente interessada nesse assunto ou  que existe são preocupações pontuais quando o indivíduo é pessoalmente afetado?

Só acredito em um resultado positivo quando toda a sociedade estiver realmente envolvida com a causa. Principalmente TODA comunidade educativa, que envolve pais, alunos, professores, diretores e funcionários. É preciso um empenho real e não apenas verborragia.

E, em primeiro lugar, é preciso que as escolas admitam que existe bullying dentro delas. Foi- se o tempo em que se achava que escolas boas eram as que que não tinham bullying . Hoje o que se quer é que as escolas reconheçam o bullying e digam que iniciativas e ações estão sendo empenhadas para combatê-lo. E que saibam que essa luta é todos os dias!

Fonte: www.bullyingnaoebrincadeira.com.br

Texto ll

O que mata os jovens no Mundo?

1,3 milhão de jovens morrem no mundo anualmente, vítimas de causas evitáveis ou tratáveis.

  • 1. Trânsito: Acidentes são a principal causa de morte – 11,6% do total.

  • 2. Suicídio fica em segundo, responsável por 7,3% das mortes.

  • 3. HIV/Aids e infecções respiratórias.

  • 4. Violência: O Brasil é o 6º país do mundo com mais homicídios em que vítimas são jovens.

Dados da OMS, CDC, UNICEF / 2012

Texto lll

Gráfico IBGE 2010.

A partir dos textos de apoio abaixo e com base nos seus conhecimentos construídos ao longo da sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo, em norma padrão da língua portuguesa, sobre o tema:

“Bullying: os limites entre a brincadeira e a agressão”

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 1 =