Fies e P-Fies – Entenda a diferença

Veja a diferença entre o Fies e P-Fies e descubra em qual modalidade você se encaixa e como conseguir um financiamento universitário.

Você já deve conhecer o  Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), o programa do Governo Federal que permite o financiamento de cursos superiores em instituições privadas. Contudo, o Novo Fies entrou em vigor a partir do primeiro semestre de 2018 com algumas novidades. Entre elas, o P-Fies, uma nova categoria de financiamento.

Com essa mudança, surgiram muitas dúvidas entre os candidatos. Então, se você está precisando de ajuda extra para pagar as parcelas da universidade mas ainda não sabe a diferença entre Fies e P-Pies, a gente explica!

Características no novo Fies

Entenda a diferença entre Fies e P-Fies
Com a renovação do Fies, o programa passou a contar com três modalidades de financiamento que são divididas de acordo com a renda familiar do estudante. São elas:

Modalidade I

Nessa modalidade, as vagas de financiamento possuem juros zero para estudantes com renda mensal familiar de até três salários mínimos por pessoa. O valor das prestações para quem se enquadra nessa modalidade é definido de acordo com a sua renda. Assim, os encargos a serem pagos são bem reduzidos.

Os custos envolvidos nesse tipo de financiamento são mais baixos pois a operação é oferecida diretamente do governo para o estudante.

Modalidade II

Essa modalidade é voltada para estudantes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e que possuem renda familiar mensal por pessoa de até cinco salários. O financiamento estudantil na modalidade II é ofertado por instituições financeiras que recebem recursos públicos. Isso possibilita taxa de juros mais baratas do que os financiamentos privados.

Modalidade III

Os estudantes de todas as regiões do Brasil com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos se enquadram nessa modalidade. O recursos para o financiamento estudantil são do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES).

Entenda o que é Fies e P-Fies

Agora que você já entendeu como o Novo Fies possui 3 modalidades, fica muito mais simples entender a diferença entre Fies e P-Fies.

Com as mudanças, termo Fies refere-se apenas à modalidade I do financiamento. Isto é, o Fies é destinado para estudantes com uma renda familiar menor e, por isso, recebem o financiamento com juros zero. Essa modalidade, no entanto, tem o limite atual de 100 mil vagas para estudantes de todo o Brasil.

O P-Fies, por sua vez, refere-se às modalidades I e II do novo Fies. Nesse caso, as taxas de juros e condições de concessão do financiamento são definidas entre o banco, a instituição de ensino superior e o universitário. Outra diferença é que no P-Fies não há limite de vagas.

Quem pode participar do programa?

Para se inscrever no Fies e P-Fies, o candidato precisa cumprir alguns pré-requisitos:

  • Ter realizado o Enem a partir de 2010;
  • Ter obtido a média de pelo menos 450 pontos no exame e não ter zerado a redação;
  • Comprovar a renda familiar mensal bruta de até três salários mínimos no caso do Fies e de até cinco salários para se inscrever no P-Fies.

E aí, conseguiu solucionar todas dúvidas sobre o Fies e P-Fies? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários abaixo!

Comente