Genética – Revisão Biologia Enem

Confira uma revisão completa do conteúdo de Genética para o Enem. O Assunto é sempre abordado na prova de Ciências da Naturezas. Ao final da página não deixe de fazer o download dos exercícios!

Revisão de Genética para o Enem

O intuito da Genética é estudar os caracteres ou as heranças hereditárias que são determinadas pela ação dos genes.

O gene irá desencadear uma síntese de uma determinada proteína que será responsável pela manifestação de uma característica. Os genes recebidos dos pais e transmitidos aos seus filhos constituem a chamada: herança genética.

Conceitos Fundamentais

Antes de inciar o verdadeiro estuda da Genética para o Enem, é necessário dominar alguns conceitos que são recorrentes nas provas. Veja:

  • Gene: trecho da molécula de DNA que contém a informação genética necessária para expressão de determinada característica.
  • Lócus gênico:  Local ocupado por um gene em um cromossomo.
  • Genes Alelos: genes que ocupam o mesmo lócus genico em um par de cromossomos homólogos. Isto é, são formas alternativas do mesmo gene.
  • Cromossomos Homólogos: são pares de cromossomos que possuem pares de genes alelos, sendo que, em cada par, um dos cromossomos tem origem materna e outro paterna.

  • Homozigoto (Puro): indivíduo que possui genes idênticos para determinado par de genes alelos (alelos iguais). Ex: AA, aa, BB, bb, CC, cc….
  • Heterozigoto (Híbrido): individuo que possui genes diferentes para determinado par de genes alelos (alelos distintos). Ex: Aa, Ba, Ca…
  • Genótipo: Constituição genética de um individuo.
  • Fenótipo: é a expressão do genótipo. Pode sofrer influência de fatores externos (meio ambiente).
  • Herança Genética: Pode ser em 3 tipos. Veja:
  1. Dominância Completa:  quando um dos alelos, denominado gene dominante, manifesta sua ação em homozigose ou em heterozigose. Já o alelo que, em heterozigose, não manifesta sua ação é denominado gene recessivo.  
  2. Dominância Incompleta: nesse caso, não existe dominância entre os genes alelos. O heterozigoto apresenta uma ação intermediária entre os dois homozigotos.
  3. Codominância: quando o heterozigoto manifestação duas ações dos indivíduos homozigotos.
  • Pleiotropia: caso em que um gene influência mais de uma caráter. Um bom exemplo disso é o gene responsável pela Anemia Falciforme, que acarreta em várias manifestações genéticas nos indivíduos que o possuem.

Heredograma

É a representação gráfica da genealogia (herança genética) de determinados caracteres em uma família. Alguns dos símbolos foram convencionados para melhor entendimento dos heredogramas. Saiba o significado de cada um:

Observação: Os algarismos romanos indicam as diferentes gerações. Em cada geração, os indivíduos são numerados em ordem crescente (da esquerda para direita).

Probabilidade em Genética

O estudo da transmissão das carácteres hereditários se baseia também na teoria da Probabilidade Matemática. Na genética, a probabilidade é a frequência esperada para ocorrência de um determinado evento, isto é, a chande que um fenômeno tem de acontecer.

Esse cálculo é feito aplicando-se a seguinte relação matemática:

Probabilidade: N° de ocorrências desejadas/N° de todas as ocorrências possíveis.

Regra do “ou’: Em eventos exclusivos, ou seja, aqueles cuja ocorrência de um exclui a possibilidade de ocorrência de outros ao mesmo tempo, a probabilidade é obtida somando-se as chances de cada um dos eventos em separado. Logo, calcula-se separadamente a probabilidade de cada evento e sem seguida, soma-se todas elas.

Regra do “e”: Em eventos independentes, ou seja, que podem ocorrer simultaneamente, pois a ocorrência de um não exclui a chance de correr outro(s). Assim, a probabilidade é obtida pelo produto das probabilidades isoladas para cada um dos eventos.

Leis de Mendel

A primeira lei de Mendel se aplica ao monoibridismo (herança monogênica), isto é, características que envolvem apenas um par de genes alelos.

Para a 1° Lei Mendel: Cada característica é determinada por 2 fatores hereditários – 1 vindo do Pai e outro da Mãe – que se segregam na formação dos gametas.

No caso em que envolve-se dois ou mais pares de genes alelos existem duas situações possíveis:

  1. Segregação Independente: os pares de genes alelos se localizam em diferentes pares de cromossomos homólogos.
  2. Ligação Gênica (LINKAGE): fenômeno em que os diferentes pares de genes alelos se localizam em um mesmo par de cromossomo homólogos.

A segunda Lei de Mendel é válida somente para situações de segregação independente. Cofira:

Para a 2° Mendel: Fatores que condicionam 2 ou mais características se segregam independentemente durante a formação dos gametas, recombinando-se ao acaso, de maneira a estabelecer todas as possíveis combinações entre-si.

Herança Autossômicaa: é dito característica autossômica quando os genes para determinado caráter se localizam nos autossomos (não sexuais). Nesse caso, as combinações entre os diferentes tipos de gametas masculinos e femininos não determinam o sexo dos descendentes.

Herança Ligada ao Sexo: quando os genes se localizam nos cromossomos sexuais. Nos humanos, o sexo femino (XX), os dois cromossomos sexuais do tipo X são 100% homólogos. Contudo, no sexo masculino (XY), o cromossomo sexual X e o Y possuem apenas pequenas regiões homólogas. Veja na figura:

 

Curtiu essa Revisão dos principais assuntos sobre Genética que pode aparecer na prova no Enem? Deixe um comentário abaixo e curta nossa página no facebook.

Leave a Reply