Lista de espera ProUni – Entenda quem pode participar

Podem se inscrever candidatos que não foram convocados nas duas primeiras chamadas do Pruni

Por
Publicado em 02/12/2017 (atualizado em 16/12/2019)

Criado em 2004 para ajudar os alunos de baixa renda, vindos de escolas públicas em sua maioria, a ingressar em um curso superior, o Programa Universidade para Todos (ProUni),  permite que estes estudantes utilizem sua nota do Enem para conseguirem bolsas de estudos nas instituições de ensino privadas.

Estas bolsas podem cobrir 100% das mensalidades universitárias ou 50% destes valores. Cada estudante tem direito a se inscrever em duas opções de cursos ao decorrer do processo seletivo. A aprovação ou não do pedido do estudante levará em consideração fatores como a nota apresentada no Enem e sua renda familiar.

Além disso, o ProUni conta ainda com um sistema de cotas, que disponibiliza 50% das vagas oferecidas a alunos pertencentes a alguns grupos étnicos ou portadores de deficiência.

O processo seletivo é realizado duas vezes por ano e oferece a oportunidade aos alunos não selecionados nas chamadas regulares de ainda participarem da lista de espera Prouni . Confira mais detalhes abaixo!

Lista de Espera Prouni

Os alunos que não forem selecionados nas duas chamadas públicas realizadas pelo Ministério da Educação (MEC), podem se inscrever na lista de espera ProUni para preencher algumas das vagas remanescentes, desde que sigam os pré-requisitos estabelecidos pelo programa. Confira:

  • Ter estudado o ensino médio em escolha pública;
  • Ter estudado o ensino em escola privada, sendo bolsista integral;
  • Ter estudado o ensino médio parcialmente em escola pública e parcialmente em escola privada, desde que na condição de bolsista integral;
  • Ser portador de deficiência;
  • Se professor de escola pública – concorre apenas a bolsas de licenciatura.

Para ser considerado apto a participar, o estudante não pode ter sido selecionado para nenhuma vaga nas duas chamadas organizadas pelo MEC. Os estudantes que se enquadrem nesse critério e desejarem se inscrever na lista de espera do Prouni devem acessar a página oficial do programa e clicar na alternativa “Participar da Lista de Espera

É importante que os alunos fiquem atentos ao cronograma de divulgações para realizar seu pedido em tempo hábil. Assim como no primeiro processo seletivo, os alunos que forem selecionados pelas instituições devem preparar os documentos que comprovem sua situação financeira.

Etapas

Para que seja contemplado com uma vaga após a permanência na lista de espera ProUni, o aluno deve se encaixar em todos os critérios definidos pela instituição. São eles: apresentar a pontuação esperada no Enem (incluindo a redação) e se enquadrar nas faixas de renda definidas pelo MEC para a concessão das bolsas. Confira abaixo:

No caso do custeio integral das mensalidades do curso pretendido, o aluno precisa ter renda familiar bruta de até 1,5 por pessoa. Para as bolsas parciais (que custeiam 50% das mensalidades), a renda bruta mensal por pessoa não pode superar os 3,5 salários mínimos.

ATENÇÃO!

É importante destacar ainda que alunos que foram contemplados com uma bolsa na segunda chamada não se enquadram para a participar da lista de espera.

Outro cuidado importante que os estudantes precisam adotar, é respeitar o cronograma. O prazo de inscrição e envio dos documentos às universidades são informados no edital e no site do processo seletivo.

Os alunos que, por ventura, perderem o prazo não poderão se candidatar às vagas, mesmo que recorram de decisão do MEC. Alunos que forneçam informações inverídicas terão suas bolsas cassadas, assim como aqueles que apresentarem um desempenho acadêmico ruim.

Alguma dúvida sobre a Lista de Espera Prouni? Confira nosso texto sobre as notas de corte de Medicina no Prouni.

Comente