Fiscal do Enem: Veja como trabalhar na aplicação da prova

Quer trabalhar na aplicação da prova do Enem? Veja todas as modalidades e como cadastrar-se para tornar-se um Fiscal do Enem!

Todos os anos, a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) envolve a participação de diversos colaboradores que trabalham na aplicação das provas. Existem diversos cargos que as pessoas podem se candidatar para trabalhar. No entanto, costumamos chamar quem trabalha no Enem como Fiscal do Enem.

Se você está interessado, fique de olho neste artigo, pois vamos falar quais as funções do Fiscal do Enem, os requisitos para se candidatar e como fazer o cadastro!

Funções do Fiscal do Enem

Fiscal do Enem

Veja como trabalhar na aplicação da prova do Enem

Como já foi dito, existem diversos cargos para concorrer na hora de se inscrever para trabalhar na aplicação das provas do Enem. Todo o processo seletivo é organizado pela Rede Nacional de Certificadores (RNC).

As pessoas que trabalham no Enem ou são os coordenadores, que podem ser estaduais, municipais e de local de aplicação; e os certificadores. Esses últimos possuem o maior número de pessoas, pois envolve as seguintes funções:

  • Assistente de aplicação;
  • Chefes de salas;
  • Aplicadores;
  • Aplicadores Volantes;
  • Fiscais de banheiro.

Além dos cargos acima, há outros que trabalham facilitando a aplicação das provas de quem possui algum tipo de deficiência. É o caso dos Ledores e dos Intérpretes de Libras.

Basicamente, as funções desses colaboradores ― cada um no seu cargo ― se resumem a:

  • Cooperar na organização da aplicação das provas, seja do ambiente ou de toda documentação;
  • Receber os estudantes, conferindo a documentação e demais exigências para a aplicação das provas;
  • Garantir a segurança dos participantes e garantir a idoneidade do processo;
  • Verificar possíveis incidentes durante a prova;
  • Fazer uma análise geral do processo, tanto do ambiente quanto da segurança dele e dos participantes.

Requisitos para trabalhar como Fiscal do Enem

A oportunidade está aberta para servidores públicos federais e também para professores da rede pública de ensino (tanto estadual quanto municipal). Além disso, para ser Fiscal do Enem é necessário atender alguns requisitos, a saber:

  • Ter pelo menos o ensino médio;
  • Não ter se inscrito no Enem no ano de realização das provas;
  • Não ter nenhum vínculo ou relação com o processo logístico do Enem ― elaboração das provas, bem como sua impressão, distribuição e aplicação;
  • Não possui cônjuges, companheiros ou parentes (em linha reta, colateral ou por afinidade) inscritos no exame;
  • Ter dispositivo móvel ― que pode ser celular ou tablet) e computador com acesso à internet. Esses objetos são necessários para a realização do cadastro como Fiscal do Enem e também para a realização do curso de Capacitação Online oferecido pelo Inep;
  • No caso dos servidores públicos federais, o trabalho não pode ultrapassar 120 horas de GECC anuais. No caso dos professores, não pode ultrapassar R$ 40 mil de recebimento anual de AAE.

É possível também trabalhar como Fiscal do Enem por meio do consórcio de bancas que atuam na aplicação do exame. Essas bancas, que atualmente são a Fundação Getúlio Vargas, a Vunesp e a Cesgranrio, possuem sistema de cadastro próprio para trabalhar no Enem.

A remuneração para trabalhar no Enem corresponde à quantia de R$ 318 reais por dia trabalhado. Caso o colaborador não seja servidor público, o pagamento pode ser feito por Ordem Bancária.

Como realizar o cadastro

Para realizar o cadastro por meio da Rede Nacional de Certificadores, é preciso aguardar a publicação do Edital. A inscrição é gratuita e deve ser feita no site da Rede Nacional de Certificadores (certificadores.inep.gov.br).

Após cadastro feito com CPF, data de nascimento e e-mail pessoal, o interessado deverá preencher um formulário digital. Em seguida, escolher a senha de acesso que será utilizada para acompanhar a inscrição e o resultado, afinal, o Inep publicará, em tempo hábil, a relação dos certificadores selecionados.

Deixa um comentário