Como calcular a renda per capita para o Sisu, Prouni e Fies

Quer ingressar no ensino superior por meio de um programa de ensino do governo? Então aprenda agora como calcular a renda per capita.

Os estudantes que querem concorrer a uma vaga em universidade pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a uma bolsa de estudos do Programa Universidade para Todos (Prouni) ou ter acesso ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) precisam ficar atentos à renda per capita.

O cálculo é utilizado pelo Ministério da Educação como um critério para selecionar e classificar os candidatos para os programas de ensino do governo. Mas, se você não sabe como o Sisu, Prouni e Fies utilizam esse valor e como calcular a renda per capita, não tem problema. A conta é bem simples, confira!

O que é a renda familiar per capita?

Podemos definir a renda familiar como a soma bruta dos rendimentos de cada membro do grupo familiar, isto é, pessoas que moram em um mesmo local. Já a renda familiar per capita representa a renda de cada pessoa que faz parte do grupo familiar.

Tais cálculos são usados pelos programas do governo federal como um parâmetro para indicar a realidade socioeconômico de cada candidato. Assim, espera-se que as pessoas de baixa renda consigam ter maior acesso ao ensino superior em instituições públicas e privadas.

Como calcular a renda per capita?

como calcular a renda per capita para o sisu, prouni e fies

Pode até parecer um pouco confuso, mas garantimos que não tem segredo para calcular a renda familiar por pessoa.

A conta é simples: basta somar a renda bruta de cada pessoa que reside na casa. Em seguida, divida essa soma pela quantidade de indivíduos e pronto, você terá a renda familiar per capita!

Mas, atenção! Como comprovação de renda, o MEC considera o salário bruto, isto é, o salário mensal total sem descontar impostos e tarifas, como o INSS. Além disso, para calcular a renda familiar, é preciso incluir todas as fontes de rendimentos, entre eles:

  • Salários;
  • Pensões;
  • Pensões alimentícias;
  • Comissões;
  • Benefícios da previdência pública ou privada;
  • Rendimentos de locação ou arrendamento de móveis e imóveis;
  • Rendimentos de trabalho autônomo em geral.

Na soma, não incluem:

  • Benefícios do governo, como Bolsa Família, Pró-Jovem, entre outros;
  • Auxílio financeiro emergencial;
  • Indenizações de ordem judicial;
  • Estorno ou reembolso de seguros.

Exemplo de cálculo da renda per capita

Para facilitar o entendimento sobre o cálculo da renda per capita, separamos o exemplo de uma família formada por quatro pessoas:

  • João (pai): R$2.500,00
  • Maria (mãe): R$2.300,00
  • Camila (irmã): Não possui renda
  • Pedro (futuro universitário): R$1.000,00

Depois de somar todos os rendimentos, chegamos ao valor da renda mensal familiar que é de R$5.800,00. Agora, basta dividir esse valor pelo número de pessoas que fazem parte do grupo;

  • R$5.800,00 (renda familiar) / 4 (número de integrantes) = R$1.450,00 (renda per capita).

Considerando o salário mínimo vigente em 2019, que é R$998,00, concluímos que a família tem uma renda por pessoa menor que um salário mínimo e meio. Portanto, Pedro estaria apto para participar do Fies, do Sisu e do Prouni como bolsista integral.

Regras sobre a renda familiar em cada programa

Cada um dos programas de ensino – Sisu, Prouni e Fies – possui suas próprias regras em relação à renda familiar por pessoa.

Sisu

O Sisu possui cotas destinadas a estudantes que cursaram todo o ensino médio em escolas públicas. Neste grupo, metade das vagas é reservada para candidatos com a renda familiar mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa.

Prouni

O Prouni oferta bolsas de estudos integrais e parciais em instituições privadas para estudantes de baixa renda. Para concorrer a uma bolsa de 100%, a renda familiar precisa ser de até um salário mínimo e meio por pessoa. Já para conseguir uma bolsa de 50%, a renda per capita precisa estar entre um salário mínimo e meio até três salários mínimos.

Fies

Os critérios do Fies em relação a renda familiar mudaram recentemente. Agora, para conseguir um financiamento com juro zero, o estudante precisa ter a renda per capita de até três salários mínimos.

Além disso, é possível obter um financiamento pela modalidade P-Fies, que é direcionado para pessoas com renda de até cinco salários mínimos mensais por pessoa.

Entendeu como calcular a renda per capita para participar dos programas de ensino do governo? Deixe sua opinião nos comentários!

Comente